Afta: O que é e como se curar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Poucas sensações são tão ruins quanto aquela dor que fica em nossa boca por vários dias, nos atrapalhando na hora de comer e até mesmo de falar em algumas situações. Mas como nos curar das famosas aftas? Por que elas surgem, afinal? Existem alguma forma de evitar que elas apareçam? No texto de hoje vamos abordar todas as questões relativas a esse tema para que você possa tirar todas as suas dúvidas. Portanto, se ficou curioso para saber mais sobre o assunto, é só continuar lendo!

O que é uma Afta

Antes de mais nada, é importante entendermos o que é, de fato, uma afta. Em definição, afta é um tipo de lesão que pode ser encontrada em diversas partes da boca, como na parte interna das bochechas, na garganta, na gengiva ou até mesmo na língua. Elas são caracterizadas por uma cobertura branca e úmida, que normalmente causa bastante dor quando é encostada ou quando a boca faz algum movimento nessa região.

Quando uma ferida desse tipo surge em nossa boca, o nosso maior desejo é sempre que ela vá embora o mais rápido possível. Isso, de fato, ocorre com a maior parte das aftas, que ficam no máximo duas semanas. No entanto, em alguns casos mais graves, alguns tipos de afta podem persistir na boca de uma pessoa por até mais de um mês.

É importante ressaltar que as aftas não têm nada a ver com as feridas causadas pelo vírus herpes, que é uma doença totalmente diferente, que possui outras causas, outros sintomas e outros tipos de tratamento.

Causas da Afta

Falar sobre as causas da afta pode ser um assunto complicado. Isso porque a comunidade médica nunca chegou em um acordo certo sobre o que realmente causa esse problema. Ainda assim, é fato que alguns fatores contribuem para que elas surjam com mais facilidade. Sendo alguns deles:

  • Pancadas na boca
  • Machucados por conta de acidentes na hora da escovação ou do uso do fio dental
  • Carência de Vitamina B12
  • Baixa imunidade
  • Doenças inflamatórias no sistema digestivo
  • Instabilidade emocional

Como tratar uma Afta?

É muito comum vermos pessoas buscando curas milagrosas para uma afta ser curada com rapidez. O uso de sal ou bicarbonato de sódio em cima das aftas são apenas alguns exemplos de medidas que pessoas costumam tomar e que, além de não surtir efeito nenhum, podem acabar irritando ainda mais as lesões. Além disso, o grande dessa busca pela cura rápida pode acabar resultando em uma interferência maior nas feridas, o que pode fazer com que elas demorem ainda mais tempo para cicatrizarem.

É importante saber que as aftas tendem a se curar sozinhas no período de duas semanas, em média. Porém, é possível tomar algumas medidas para amenizar as dores causadas por elas, como fazer bochechos com própolis, por exemplo.

Se você estiver sentindo muita dor e procurar um médico, ele pode receitar algum medicamento para ajudar no alivio dos sintomas e para uma cicatrização mais rápida das aftas. Porém, como já dissemos, o mais comum e o mais recomendado é que não se interfira nas lesões e que as deixe se curar por conta própria.

Fatores de Risco

Como dissemos anteriormente, não existe uma causa específica para o surgimento das aftas, mas sim alguns fatores que contribuem para que elas apareçam. Mas além disso, existem alguns outros fatores que devem ser levados em conta e que podem servir de alerta para que uma pessoa se previna contra as aftas. Alguns dos principais fatores de risco são:

  • Tomar refrigerantes em excesso
  • Ingerir alimentos ácidos em excesso
  • Predisposição genética
  • Falta de vitamina B12
  • Distúrbios imunológicos
  • Doenças psicológicas tais como depressão ou ansiedade
  • Má higiene bucal
  • Estresse em demasia
  • Doenças gastrointestinais

Como prevenir Aftas?

Por conta de não existir uma causa específica, a prevenção das aftas é algo difícil de ser especificado também. Ainda assim, é possível apontarmos algumas atitudes que você pode tomar para evitar que esse tipo de problema surja, principalmente para quem se encontra no grupo de risco.

Adotar uma dieta mais rica em vitamina B12 e que impeça o enfraquecimento do sistema imunológico, por exemplo, pode ser uma ótima alternativa para a prevenção. Além disso, cuidar de possíveis problemas gástricos que você tem também é de grande ajuda. Outras atitudes que podem ser tomadas têm a ver com os cuidados para não formar feridas na boca, principalmente no que diz respeito ao momento da escovação.

É claro que essas atitudes não garantem que você não será afetado pelas aftas, mas com certeza dificultará o surgimento delas.

Apesar de não ser um problema dos mais graves, ninguém gosta de ter uma afta. E por isso é importante entender o que são elas, como realizar um tratamento adequado e, principalmente, como prevenir seu aparecimento. Vale lembrar também que esse tipo de problema pode ser apenas um sinal de doenças mais sérias que você ainda não sabe que possui, sobretudo no que diz respeito ao sistema gástrico. Por isso, se você possuir aftas com muita frequência, é importante visitar um médico para que todos os exames sejam feitos e para que você tenha certeza de que sua saúde está realmente em dia. Lembre-se: nada é menor quando o assunto é a sua saúde.



Fonte: Trocando Fraldas

Mais Matérias