Alergia à Picada de Inseto: O que é, principais causas e Tratamentos

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Quem é que nunca ficou com uma coceira intensa após ser picado por um mosquito ou pernilongo? Pois é, as picadas de inseto podem ser bastante incômodas para muitas pessoas. Porém, existem casos em que elas são ainda mais graves e podem causar danos realmente sérios à nossa saúde. No texto de hoje iremos falar sobre tudo o que você precisa saber sobre alergia à picada de inseto. Quer entender melhor o que é essa condição, como ela se manifesta em nossos corpos e quais são os reais perigos que ela pode trazer? Descubra agora!

Por que temos Alergia à Picada de Inseto?

Para entendermos melhor o que é esse tipo de alergia, é de extrema importância que entendamos por que temos alergia a picadas de inseto. No geral, quando essas picadas são de um pernilongo, por exemplo, a picada dele contém diversas substâncias que ativam o nosso sistema imunológico e fazem com que ele reaja imediatamente a elas. É por isso que a alergia gera coceira e vermelhidão na pele, além de dores e pequenos sangramentos em alguns casos.

A boa notícia é que, na maioria dos casos, a alergia à picada de insetos não apresenta grandes perigos e também não costuma ser algo duradouro. A exceção está em insetos como vespas e abelhas, já que a picada deles costuma conter outros tipos de substâncias um pouco mais perigosas e que costumam causar reações alérgicas mais graves em algumas pessoas.

Apesar disso, evitar ser picada por insetos como vespas e abelhas não é algo difícil. Uma vez que esses insetos apenas atacam para proteger suas colmeias, basta não mexer nelas e não circular muito perto. Além disso, é recomendável evitar andar em áreas onde há muitas colmeias, uma vez que isso também pode representar um perigo para vespas e abelhas.

Características da Alergia à Picada de Inseto

As reações mais comuns a picadas de inseto são a vermelhidão na pele e a coceira. Porém, existem outros sintomas que podem surgir e que são bastante comuns, como:

  • Inchaço da região picada
  • Pequenos sangramentos
  • Dor na região picada

Em casos mais graves, sobretudo quando uma pessoa é alérgica a picadas de vespas ou abelhas, alguns outros sintomas podem também aparecer, como:

  • Náuseas e vômitos
  • Dores abdominais
  • Falta de ar
  • Sensação de aperto na garganta
  • Tontura
  • Diarreia

Esses sintomas costumam durar entre 24 e 48 horas, podendo ou não se espalhar para outras regiões do corpo. Ainda que essas situações sejam mais raras, é importante estar atento, pois esse tipo de reação alérgica pode acabar gerando complicações.

Complicações da Alergia à Picada de Inseto?

Como dissemos, as complicações geradas pela alergia à picada de insetos são mais raras, mas quando ocorrem, podem apresentar quadros graves. A pior delas é a anafilaxia, que faz com que diversos órgãos sofram com a reação alérgica ao mesmo tempo. O grande perigo é que essa reação pode afetar o sistema cardiovascular e o respiratório, o que pode causar até mesmo a morte, principalmente em pessoas que já possuem problemas desse tipo.

Os quadros de anafilaxia costumam variar de acordo com o poder do veneno do inseto (se ele for venenoso, é claro) e de acordo com a sensibilidade da pessoa que foi picada. Por essa razão, é sempre importante saber quais são as suas alergias e o quanto você é sensível nesse sentido.

Como Tratar Alergia à Picada de Inseto?

Muitas pessoas costumam ter remédios caseiros milagrosos para quando uma pessoa é picada, como soluções com sucos de frutas, bicarbonato de sódio ou misturas de água com açúcar. E apesar de essas soluções não serem particularmente ruins para as picadas, também não costumam afetar de maneira positiva. Ainda assim, existem algumas atitudes que você pode tomar quando é picado por um inseto.

A primeira delas é retirar o ferrão do inseto. Faça isso com uma pinça e de maneira delicada para que ele não se quebre e para que você não sinta ainda mais dor. Outra atitude que pode ser bastante eficaz para aliviar os primeiros sintomas é lavar o local picado em água corrente. Isso ajuda a aliviar a dor e a coceira que a picada pode causar.

Você também pode passar pomadas e fazer compressas para aliviar a dor, mas não é recomendável, em hipótese alguma, se automedicar para diminuir os sintomas da alergia.

Quando procurar um Médico?

Como também já dissemos anteriormente, as picadas de inseto não costumam gerar complicações muito graves e seus sintomas costumam passar em poucos dias. Porém, se os sintomas parecerem piorar e, principalmente, se uma pessoa começar a apresentar quadros mais graves, como vômitos e tontura, pode ser um sinal de anafilaxia.

Em casos como esse, é importante procurar um médico para que a pessoa possa ser tratada da melhor maneira possível e para que não haja nenhuma complicação pior. O corpo humano normalmente é bastante resistente a picadas de insetos, porém, existem pessoas que são mais sensíveis e é exatamente nelas onde está o maior perigo.

A alergia à picada de insetos é algo bastante comum em nossas vidas. Não é raro sabermos de um caso em que uma pessoa foi parar no hospital por conta dessa condição. A grande questão é sabermos exatamente o que é esse tipo de alergia e tomar todos os cuidados para evitar que ela se manifeste. Ainda que existam formas bastante eficazes de tratar, o mais importante é sempre saber que atitudes tomar para que a alergia não se torne um problema em nossas vidas. É muito comum que as pessoas tenham alergias de diversos tipos durante a vida e não é isso que vai fazer com que sua saúde seja pior. Porém, entender melhor sobre esse assunto é definitivamente uma ótima forma de se manter sempre saudável e alerta aos possíveis perigos.



Fonte: Trocando Fraldas

Mais Matérias