Alergia do Calor: O que é, principais Causas e Tratamentos

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

As alergias fazem parte da vida de praticamente todos os seres humanos. É muito comum ouvirmos que alguém precisou tomar um antialérgico por conta do excesso de pólen no ar, que teve problemas na pele por conta de determinado medicamento, entre diversas outras histórias que ocorrem de tempos em tempos. Mas há uma alergia específica que muitas pessoas não acreditam que ela realmente possa existir: a alergia do calor. Mas será que ela realmente pode nos afetar? Quais são suas características? Como tratar desse tipo de alergia? No texto de hoje iremos responder essas e muitas outras perguntas. Confira agora!

O que é Alergia do Calor?

O que popularmente chamamos de alergia do calor ou alergia ao calor é o que se chama, em termos médicos, de urticária colinérgica. Ao contrário do que muitos imaginam, o que causa essa reação não é a temperatura quente em si, mas os efeitos que ela pode ter sobre nossos corpos.

O próprio suor pode ser o causador, sobretudo quando combinado com algum tipo de tecido ou bijuteria pode acabar causando reações alérgicas em nossos corpos que normalmente não possuímos em dias em que a temperatura está mais agradável.

A urticária colinérgica é caracterizada por pequenos caroços vermelhos que podem aparecer em diversas partes do nosso corpo, sobretudo nas costas e na região do pescoço. Esses caroços também podem surgir no tronco, nos braços e nas pernas, ainda que isso seja mais raro de ocorrer. Apesar de ser algo mais comuns em jovens adultos, esse tipo de alergia pode ocorrer com pessoas de qualquer idade.

Por que temos Alergia ao Calor?

Como já dissemos, as reações alérgicas que nosso corpo possui não provém diretamente do calor, mas sim dos efeitos que ele pode causar em nós. Isso ocorre porque, quando a temperatura do nosso corpo se eleva muito, nós liberamos suor que, por sua vez, contém acetilcolina. O que acontece, nos casos das pessoas que possuem a alergia do calor, é a alergia à acetilcolina.

Portanto, alguns dos fatores que podem fazer com que esse tipo de alergia se manifeste são:

  • Dias muito quentes
  • Prática de atividades físicas
  • Banhos muito quentes
  • Alimentos muito apimentados

Estudos apontam que fatores como o excesso de estresse e ansiedade também pode desencadear crises de urticária colinérgica. Porém, como esses fatores não estão diretamente relacionados com o aumento da temperatura de nossos corpos, não nos aprofundaremos nessa questão.

Sintomas da Alergia do Calor

Os principais sintomas que a alergia do calor pode apresentar são:

  • Coceira na pele, sobretudo na região das costas e do pescoço
  • Inchaço na pele
  • Sensação de queimação na pele
  • Pequenos caroços vermelhos que causam a coceira

Em casos mais graves, outros sintomas podem aparecer, como:

  • Dificuldades para respirar
  • Náuseas e vômitos
  • Diarreia

Vale ressaltar que esses últimos sintomas aqui mencionados costumam ser mais raros e se manifestam em pessoas que possuem uma sensibilidade ainda maior e que normalmente não fazem nenhum tipo de tratamento contra a alergia.

Miliária também é alergia ao calor?

Apesar de estarmos falando especificamente sobre a urticária colinérgica, existe também um outro tipo de alergia que surge por conta do calor, a miliária. Também conhecida como brotoeja, ela causa inflamação na pele, impedindo que o suor saia. Isso faz com que pequenas bolhas se formem, causando irritação e coceira na pele. Dependendo da profundidade que alcançam em nossa pele, o caso de miliária pode ser mais ou menos grave.

Esse tipo de alergia se manifesta mais comumente em bebês, mas pode atingir pessoas de todas as idades. Os tratamentos dos dois tipos de alergia que citamos no texto de hoje são bastante parecidos e, por isso, é possível falar dos dois ao mesmo tempo.

Como tratar a Alergia do Calor?

Os tratamentos tanto da brotoeja quanto da miliária consistem na utilização de medicamentos que diminuam os sintomas e que amenizem a coceira e até mesmo a sensação de ardência que se tem na pele. Esses tipos de alergia não têm cura, mas há formas de evitar que elas se manifestem.

Uma das principais é garantido que seu corpo estará resfriado na maior parte do tempo, sobretudo em épocas de verão. Outra coisa que costuma ajudar é, assim que você começar a suar, tomar um banho para evitar um maior contato do corpo com a acetilcolina. É claro que tomar esse tipo de atitude nem sempre é possível, mas sempre que for, faça isso para evitar que seu corpo tenha reações alérgicas.

Quando procurar um Médico?

Assim como ocorre com diversos outros tios de alergia, a recomendação é procurar um médico quando você perceber que seus sintomas estão atrapalhando a sua vida de alguma forma. Por mais que a alergia do calor não cause nenhum dano severo à saúde, ela pode ser bastante incômoda e impedir que você tenha momentos tranquilos em situações de calor. Por isso, procure um médico para que o tratamento possa ser feito e para que isso não te impeça de viver uma vida confortável e fazendo o que você gosta.

A alergia do calor não é uma condição rara, embora muitas pessoas a desconheçam. Apesar disso, como você pôde perceber, não é algo difícil de ser tratado, embora necessite de cuidados especiais para que não haja nenhuma complicação mais grave quando uma pessoa for afetada por ela. Assim como qualquer outro tipo de alergia, é necessário que um tratamento seja feito desde os primeiros sintomas para a situação não piorar. Dessa maneira, evitamos dores de cabeça que certamente não fariam nenhum bem para nós.



Fonte: Trocando Fraldas

Mais Matérias