Implante Contraceptivo – Como Funciona e Como Utiliza-lo?

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Com o passar dos anos e a mudança de prioridades das mulheres, a maternidade que era um dos maiores sonhos femininos, vem sido deixado como segundo plano, as vezes até como terceiro. Com isso, a medicina vem se atualizando e se modernizando para atender a todas as necessidades femininas e métodos contraceptivos adaptáveis para todo tipo de organismo. Entre a lista dos contraceptivos que vem fazendo sucesso e sua procura aumentando de forma gradativa, o implante contraceptivo ainda traz muitas dúvidas para as mulheres, por isso vamos esclarecer mais sobre seu funcionamento e qual a forma de utiliza-lo.

Considerado pela OMS (Organização Mundial de Saúde), como o contraceptivo hormonal mais seguro, até mais que a laqueadura das trompas, o método ainda provoca muita curiosidade e insegurança pela falta de informações entre as mulheres.

O que é o Implante Contraceptivo?

O implante contraceptivo ou implante anticoncepcional é um cilindro produzido em plástico especial com nome EVA (etileno acetado de vinila), do tamanho de um palito, que contém em sua composição hormônios de progesterona. Totalmente flexível e estéril, mede em torno de 4 cm em comprimento e 2mm de diâmetro e é aplicado com a ajuda de um aplicador que deve ser descartado após o uso. Tem sua ação iniciada após ser colocado debaixo da pele, normalmente na região do braço. Após ser inserido, o implante contraceptivo vai liberando em pequenas doses, e de forma continua, doses diárias do hormônio.

Como Funciona o Implante Contraceptivo?

A ação do implante contraceptivo é iniciada logo após ser inserido abaixo da pele da paciente. Normalmente a área indicada pelos ginecologistas é a da parte superior do braço, reduzindo as chances de qualquer desconforto no local.

Em contato com a corrente sanguínea, o implante contraceptivo começa a liberar pequenas doses diárias do hormônio progesterona, o que impede que a ovulação ocorra, além de tornar o muco cervical com uma textura diferente, mais espesso, o que dificulta a sobrevivência dos espermatozoides e a locomoção deles até o útero, impedindo a fertilização do óvulo.
Antes de tomar a decisão de utilizar o método para evitar gravidez de implante contraceptivo é necessário você conversar com o médico que te acompanha, normalmente o ginecologista. Nem todas as mulheres podem utilizar esse método contraceptivo, por isso é necessária avaliação e se necessário alguns exames complementares, além da confirmação de que você não está grávida. Após conclusão do seu ginecologista que esse é o método recomendado para você, será agendado a data de colocação do implante contraceptivo.

Como é Colocado o Implante Contraceptivo?

O implante contraceptivo pode ser implantando dentro do próprio consultório médico, desde que acompanhado de um profissional da área especializado nesse tipo de implantação de contraceptivo. Inicialmente é dada uma anestesia local, onde é aplicada na área interna do braço e logo após é inserido abaixo da pele um aplicador em formato de agulha especial, que quando retirado, já é deixado no interior da pele o implante contraceptivo. O procedimento de colocação dura em torno de 2 minutos e é totalmente indolor.

O implante contraceptivo foi desenvolvido pensando no conforto das mulheres, na eficácia e principalmente em uma forma de livra-las do contraceptivo de controle diário, que pode ser um problema para as esquecidas ou até devido suas rotinas agitadas, viver esquecendo de tomar a pílula corretamente. Além desse comodismo, o implante contraceptivo proporciona uma ação de longa duração e tem liberação continua do hormônio no sangue até 3 anos.

Mesmo sendo um contraceptivo de longa duração, pode ser removido a qualquer momento, através de um procedimento rápido e simples em consultório. A retirada deve ser realizada por um profissional da área da saúde apto para o procedimento. Após a retirada, a ação do implante contraceptivo está finalizada e a mulher está apta a engravidar a qualquer momento.

Efeitos Colaterais do Implante Contraceptivo

Como se trata de um contraceptivo hormonal, é comum alterar o ciclo menstrual. Foram relatadas alterações na quantidade do fluxo, assim como ausência menstrual por um certo período. Escapes menstruais nos primeiros meses de uso, surgimento de acnes e espinhas, alteração no peso e sensibilidade nos seios também foram observados.

Efeitos comuns do uso de contraceptivos hormonais podem ocorrer, mesmo sendo em menor frequência que os demais métodos hormonais. Dores de cabeça, náuseas, redução da libido, alterações no humor, tonturas, dores abdominais e dor na região do implante contraceptivo podem ocorrer. Todos os sintomas foram observados nos primeiros seis meses de uso, desaparecendo com o passar do tempo.

Benefícios do Implante Contraceptivo

O maior dos benefícios do implante contraceptivo está a comodidade de após a aplicação não ser necessária manutenção e preocupação diária, mensal ou trimestral como os demais métodos. Mas existem outros motivos para você optar por esse método, além desse conforto:

  • Reduz o desconforto das cólicas;
  • Eficácia de 99%;
  • Não atrapalha e nem interrompe as relações sexuais;
  • Pode ser utilizado na amamentação;
  • Tem ação prolongada de até 3 anos.

Entre os benefícios do implante contraceptivo também está o fato de poder ser utilizado por mulheres que tem contraindicação de uso para contraceptivos a base de hormônio estrógeno.

IMPORTANTE: Como todos os contraceptivos hormonais, o implante contraceptivo não protege de doenças sexualmente transmissíveis, portanto utilize preservativo para se proteger das DST’s.

Quando Trocar o Implante Contraceptivo?

Após a colocação do implante contraceptivo é recomendado o acompanhamento médico nos próximos meses, para analisar a adaptação e a presença de efeitos colaterais. Após os primeiros seis meses, é indicada a consulta ao menos 1 vez ao ano para acompanhamento. O implante contraceptivo deve ser trocado em média ao completar 3 anos de uso. A retirada do implante em uso e a substituição do novo implante contraceptivo é realizado no mesmo momento, em consultório, de forma simples e indolor.

Valor do Implante Contraceptivo

O valor pode parecer alto, comparado aos demais métodos contraceptivos habituais. Mas quando levado em consideração o tempo de durabilidade e todos os benefícios propostos pelo método, se torna totalmente viável e uma opção muito satisfatória.

O valor a ser pago pelo implante contraceptivo mais o procedimento de inserção medica podem variar entre R$ 900.00 a R$ 2 mil reais. Se tem dúvidas sobre o método e ainda está em insegura de optar por esse contraceptivo converse com seu ginecologista para encontrar a melhor opção para seu corpo e sua rotina.
Foto: Vera de Kok

Fonte: Trocando Fraldas

Mais Matérias