Menopausa Precoce: O que é como saber quando chega?

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

É certo que todas as mulheres passam por certas transformações em suas vidas. A menstruação e o climatério são duas delas. Existem ainda outras, como a gravidez, que não acontece com todas, mas ainda assim pode ser considerada uma grande transformação e parte da vida de uma mulher. Mas e quando elas ocorrem antes do tempo esperado? Vamos falar hoje sobre a menopausa precoce, quais são suas principais causas e se isso tem uma grande interferência na vida de uma mulher. Continue lendo o texto e confira todas as informações agora!

O que é Menopausa Precoce?

Antes de entrarmos no assunto do texto propriamente dito, é importante darmos um resumo sobre o que é a menopausa e quais são os efeitos que esse fenômeno produz no corpo de uma mulher. A menopausa é, sem dúvidas, o estágio mais conhecido do climatério, período em que o corpo da mulher se prepara para deixar de ser fértil. Durante a menopausa, os ovários param de funcionar e a mulher não menstrua mais. Isso implica em uma significativa diminuição hormonal no corpo da mulher, o que gera diversos sintomas como a diminuição da libido, queda de cabelos, fogachos, entre outras coisas.

Quando esse ciclo que citamos ocorre em uma mulher antes dos 40 anos, é considerado menopausa precoce ou menopausa prematura. Não se trata de um distúrbio hormonal, como muitos acreditam, mas sim do não funcionamento dos ovários antes do tempo esperado. Uma das principais características dela é a diminuição de óvulos produzidos e, consequentemente, das menstruações. O que também acaba gerando alterações hormonais.

O que Causa a Menopausa Precoce?

A menopausa precoce pode ocorrer em uma mulher por diversas causas, sendo praticamente impossível indicar apenas uma coisa que pode ser comum em todos os casos em que isso acontece. Porém, alguns fatores podem ajudar a entender por que isso ocorre. Alguns estudos, por exemplo, apontam a interligação com a idade da mãe da mulher como uma das possíveis causas. Ainda que isso não seja definitivo, é certo que o histórico familiar ajuda a explicar a menopausa precoce. Se a mãe e as irmãs de uma mulher tiveram, é muito provável que ela também tenha.

Além disso, existem alguns fatores externos que podem contribuir para que a menopausa precoce ocorra. Mulheres que passaram por tratamentos de câncer, por exemplo, podem sofrer com isso porque a quimioterapia e a radioterapia podem ter como efeito colateral o falecimento precoce dos ovários. Como outras causas menos comuns desse fenômeno, podemos apontar algumas alterações do cromossomo X, como a Síndrome do X Frágil e a Síndrome de Turner, que normalmente fazem com que os óvulos morram em uma idade ainda jovem.

Como é feito o Diagnóstico?

Para que um médico faça um diagnóstico preciso da menopausa precoce, são necessários exames que vão apontar a diminuição dos níveis hormonais em uma mulher. Porém, esses exames normalmente são acompanhados da certeza de que a mulher também possui diversos sintomas como:

  • Ressecamento vaginal;
  • Diminuição da libido;
  • Alterações constantes de humor;
  • Incontinência urinária;
  • Fadiga;
  • Suores noturnos e fogachas.

Os exames juntamente com esses sintomas fazem com que um médico possa dar o diagnóstico certo e apontar possíveis caminhos para o tratamento.

Tratamento da Menopausa Precoce

O tratamento da menopausa precoce visa amenizar os sintomas e fazer com que eles não atrapalhem a vida de uma mulher, além de também ajudar a evitar que outros tipos de doenças surjam, já que o menor nível de hormônios aumenta a chance de isso acontecer. Essa condição é tratada com uma Terapia de Reposição Hormonal (TRH) que ajuda a prevenir doenças como a osteoporose, além de doenças cardíacas. Vale lembrar também que esse tipo de tratamento não reverte a falência dos ovários.

É possível engravidar mesmo com Menopausa Precoce?

Um dos maiores medos das mulheres que passam pela menopausa precoce é se é possível engravidar durante esse processo. A resposta é sim, é possível engravidar. Porém, é importante entender quais são as condições em que isso pode ocorrer. A chance de uma mulher que possui menopausa precoce engravidar é de menos de 10%, o que é bastante baixa. É possível, porém, que uma mulher receba um óvulo doado por outra, através da chamada ovodoação, para que ele seja fertilizado in vitro. A chance de sucesso, nesses casos, é de até 60%, não tão alta, mas muito maior do que a mulher teria sem esse tipo de processo.

Certas coisas na vida são inevitáveis, como as transformações que toda mulher precisa passar. E é preciso saber aceita-las mesmo quando aparecem em momentos não esperados, como na menopausa precoce. É importante também conhecer os tratamentos e como isso pode afetar em sua vida tanto no presente quanto no futuro. É possível levar uma vida boa, saudável e muito feliz após essa fase que, para muitas, pode ser conturbada. E seguir as recomendações que demos hoje pode ser de grande ajuda.



Fonte: Trocando Fraldas

Mais Matérias